(...) “Se eu morrer muito novo, oiçam isto:

Nunca fui senão uma criança que brincava.

Fui gentil como o Sol e a Água,

De uma religião Universal que só os homens não têm.

Fui feliz porque não perdi coisa nenhuma,

Nem procurei achar nada,

Nem achei que houvesse mais explicação

Que a palavra explicação não ter sentido nenhum”. (...)

F.P. Alberto Caeiro




BlogZine..... Poemas, Devaneios e Contos...


"Há uma coisa tão inevitável quanto a morte: a vida."



...E na osmose que ocorre entre a Divindade e o seguidor, nasce a mosca Varejeira que possou em todo Amor!



“Ou eu encanto a vida
Ou desencanto a morte...

"Todos somos fanáticos para tanto basta que alguém arranhe uma de nossas crenças. "

AMORAL ARNARKIKO PUNK DRUNK ANT TUDO

A felicidade é minha fantasia favorita!




...Fodam-se! Enquanto podem





NO PROFIT!

"O Céu é meu teto; a Terra é minha pátria e a Liberdade é minha religião"



Caso encontre algum erro, aprenda com ele!





"Viver para o nada! ...e negar! a vida

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Empreitada


Nosso amigo Jota nem verso explana do que ele é capaz corre o boato que em Jurú no mei da feira chutou Saranaz.

Galileu era uma caba arretado: Bebia, Fumava, Cheirava... Tinha uma peleja com tal Sexta – Feira namorado de Robson Crusoé caba desaforado que pelo bigode segurou São Jose.

Fui na feira comprar canela lá eu a vi e chupei toda honra dela.

Foi na praia de Tambaú tomava uma com Caju quando me chega Esaú caboclo brabo intrigado de Monteiro Lobato. Se chegou em altos brados : Se foi gol me mato!

Castro Alves é um homem correto mata o pai a mãe, filhos, mais polpa os netos!

O Cartaginez é um tarado d´Cabedelo a Cajazeiras ele é afamado reconhecido domador de burro brabo!

WC FEMININO ,esta escrito na lapide de seu Benedito veio incherido que é tão descabido que tem como vicio perseguir mosquito...

terça-feira, 29 de dezembro de 2009


The awakening of the taste-buds brings a dark reality ... Ingestion of corpses as delicacies

Punk Drunk

Loneliness is a temple where an old drunk Punk spews his heartbreak.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Bida ( Maria Luiza)

Ela vem ate min e subitamente pula nos meus braços. Enche-me de perguntas e sem esperar me presenteia com maravilhosas respostas. No seu corpo esguio vejo o meu.
Espanto-me com sua carismática inteligência maliciosa.
Fui me encontrar nos seus olhos negros me perdi...
Entrei no seu mundo, quero viver aqui. Não sou humano. Não posso viver mais ai.
Recuso a vida!
Adeus...
Vou viver somente nos olhos negros de Bida!

(Dedicada a minha filha de 4 anos)

Eu y ela contra a gramática portuguesa

Sou pequena. Mulher / Menina. Mas me garanto geral... Me garanto com os Punhos fechados e uma tora de pau.Sou Puta, viciada, Jogada... Sou um Animal! Sujo com frio e muito doente. Sou órfão de lucidez, de paz. Meu território é um campo minado protegido como um estado por cinco dúzias de Lunáticos que chamam esse buraco de “ meu pedaço”.

Trôpega vai seguindo...

A cigana pede minha mão; sem futuro nenhum querendo um gole de minha garrafa tóxica de Rom. Vem com sua ladainha, interrompo sussurrando: Cala boca velinha não me venha com suas istorias de Carochinha. Com um ar mascarado a velha disse: coitada, vais sofrer muito ainda antes da alvorada.

Quase sem ar de tanto andar consigo um programa, um velho sujo. Foda-se presciso de grana! Não, não, não Dr. Eu não senhor! To aqui para dormi, não vi quando o infeliz caiu no foço do elevador. Foda-se velho Puto!! Sem grana na minha mão rodou. Falta muito para o amanhecer vou comprar duas pedas para esquecer.

Quando cagava chegou aqueles homens matarão o Torto não morri porque me segurei para não rir... E a noite vai se esgueirando como uma víbora matando. A dor que se renova brota dos olhos de qualquer eu. Menos complexo que uma sina.

Retirado do zine Porre seco.


Todas retiradas do PoeZine Borracho Punk



Para que serve um Bêbado?

Não sei, para rir-se de si mesmo, talvez.

A cidade veja, esta aniquilada pela beleza.

Ah,ah,ah, este sarcasmo de poeta que tudo vê...

É um monstro quer não vou deixar morrer.

Meu reflexo nesta poça: ei de louvar o desespero, a solidão destas linhas. Vou cantar. E vou chorar. E vou partir. Sem Rimboud, sem Daka, para os mundos. Ser banal e engraçado. Com sua partida ei de escrever. Beber vinho e chorar não o amor que parte , mas o vinho que se finda. Lagrimas... Fechar os olhos, tristemente. Dói. Eu não fico longe de você... Eu sei. Sem varizes. Ah, cale a boca. Objeto noise que o tempo não carrega.

Mas abate, Esta imagem eu construir somente para min, que ela apodreça, com minha morte. Para que serve um Bêbado? Foda-se. ( FABIO )


& NOSSAS PROIBIÇOES SÃO MELHORES QUE A DELES???

Rumo a lama do óleo que não se mistura. O mundo é mesmo redondo, as facas não! As facas não brincam se colorir. Peguem logo uma arma e escolham atirar... A teta da merda de sua vida é bem mais atraente! Cuspa seus desejos abençoados pelo céu e jogue cerva ao vento...

Comemore o circulo de minhas palavras e fuja... ou atire logo em minha cabeça,se puder! ( GLAUBER )


domingo, 15 de novembro de 2009

Lá para as bandas do Sertão

Foi lá para as bandas do Sertão escutei aquele som que dói só de lembrar em Juru Miguel inventou a maquina de tatuar

A antítese da alegria repleta de diplomas os acadêmicos de classe media tirando uma onda

Lima e Barreto querem se pegar no mei da Praça de Taperoá e para provar os taco de orelha vão torar

O motivo da peleja não importa qual segi mais descabido que Anarco - Cristianismo não existe

O Marques de Sadre ficou cabreiro quando Lampião entrou na Cidade foi desespero...

Aníbal caba quente segura bala com os dentes

...E quando o pânico nos guia seu Tavares nos espia.

sábado, 14 de novembro de 2009

Essa letra foi feita no Encontro Anarco Punk no Piaui.


Anarquista, Dadaísta, Capitali$ta...

O Diabo vai comer seu cu!

Budista, Espiritualista, Materialista...

O Diabo vai comer seu cu!

Raul Seixista, Bakunista...

O Diabo vai comer seu cu!

Puritanos, Escrotos, O Povo...

O Diabo vai comer seu cu!

Anarco-Punk, Punk Drunk...

O Diabo vai comer seu cu!

Raw Punk, Street Punk, Elefante...

O Diabo vai comer seu cu!

Niilista, Otimista, Realista,

Pessimista, Anarquista...

O Diabo vai comer seu cu!

Jesus Cristo, Buda, Lao-Tzu...

O Diabo vai comer seu cu!

Ah!!!! Ah!!!Ah!!!Ah!!!

Pomba Gira, Ave Maria...

O Diabo vai comer seu cu!

O Diabo vai comer seu cu!

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

CACA


A Cachaça do Seixas é mais barata

O Mengo quase me mata

O Mar cor de prata ascendo um Charah

Sei voar ando a pé para tapiar

Do que você tem medo me guia

A escuridão me ilumia

De um bando de louco tenho um pouco

O narrador de visual sabe todo o meu ritual

Pega! Pega! Pega! Maloqueiro grita! O espelho

Com o Mudo não tem preza é pei-puf como peido de veia

Paga 10 leva 15 só faço para vocês e mais ninguém diz

O Pastor aos Domingos e Jorjao diz amem

"Coruja é um bicho safado com ar de tranquilo"


A noite ainda não metamorfoseada pela madrugada é uma chata

Só uma cervejinha só a cabecinha nunca fumei isso passa uma cerinha

Boêmio abstêmio de complexos os filhos de seus bisnetos cyber punx no universo

DADA

Quando essa noia passar vou te amar com a sede de um Cabolco de Taperoá

Jota é um caba firmeza me vende fiado se não pago morro na sexta

A imensidão do céu cabe em uma folha de papel

No buraco du imbugo é o lugar que se guardam os amigos

E Aníbal conta uma anedota rola mais uma cerva o Capitão Cardenal homem letrado em Aramaico veio do Rio de Janeiro para os Puteiros da Maciel Pinheiro

“Oh da poltrona” diz meu compadre fica frio Bestinha desce uma grade!

Tenho que parar de fumar pagar o dizmo me confessar e segundo o novo testamento não misture o branco com o preto pois o bicho pode pegar

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Terça, 05h32minmin 26/05/09

A solidão esculpiu minha face / Essa carranca ratifica minha realidade / Três décadas me condenam a essa verdade!

Esse ser tempestade que sente todo ódio da humanidade tem na saudade o reflexo da sua nulidade!

Perante o Febo diante o altar dos mais sagrados segredos / Eu! Criador da criatura que sou foi o anjo caído que observou: A dor paisagem comum a teus pares traços elementar de nossa vulgaridade!

O que sou?


Dócil animal sorridente

O frustrado indolente

O seguidor do Abismo...

Só no nada reflito!

Oh amargura es a fêmea

Que mais sabe d´minhas

Desventuras...

A comunhão dos males

Saceiam-se na mesa do Jantar

O crédulo da descrença

Com sua presença as flores vão

Ao chão!

E no definho da arvore

Algo em min festeja como se eu

fosse um Peleja

Ou um Ode

Para toda Podridão!

FUTURO DO PRETERITO

A terra e o fogo fazendo travessuras...

Gerando a luz da Lua novas criaturas!

Um ciclo desastroso assim se encerra

É o fim da era das Bestas Humanas que

Pestearão a terra.

Um Deus chamado Acaso

O Acaso é o Deus que dita que neste dia uma bala perdida acabe com sua vida!
A Coincidência: Rainha absoluta, Diva! menina... Por traz desta figura singela
Com ares de donzela esta a principal causa das Mazelas!
A sua idade vem antes das células da domestificação aquelas que domaram o
Oxigênio por obra de sua ação!

LARICA

O despertar das pupilas gustativas traz consigo uma realidade sombria... A ingestão de Cadáveres como iguarias

BLACK HEART II (Blues Sound)

É depois do crepúsculo que vivo!
Nas Sombras sou Infinito!
Por traz de um Lirismo Transcendental
Sou o próprio mal!
Não se engane!
Esperança é uma Prostituta sagaz!
Vives por toda a vida a mantê-la
E nunca a tocaras!
Escondo-me na dor!
Pairo sobre os lares e através das
Paredes vejo a barbárie
E tudo me fascina todo esse Ódio que contamina...
E dia-a-dia cresce como a única religião que a
Todos nós rege.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Raquel Santana

Aparências deformadas,
Formas de vidas superficiais.
Todos fingindo...
Matando reciprocamente.
Genocídio mental.
Sistemático, totalitário.
De fácil indução...
De completa manipulação,
De invisível corrupção.
Ora explora a dor,
Sempre ignorando o clamor.
Sequer conhecem o amor,
São exatamente a experiência do desamor.
Aparências feias,
Odores que exalam a fragrância da mentira
Em frascos de altíssimos valores.
Pensam que convencem...
acham que de tudo sabe.
Tateiam no escuro
Do conhecimento induzido.
Sempre manipulado,
Nunca verdadeiramente
Buscado.
(raquel.jp10@gmail.com)

PROCURO UM POUSO

PROCURO UM POUSO,
ONDE MINHA MENTE POSSA APENAS POR UM
BREVE MOMENTO PARAR.
PROCURO POR UM ABRIGO,
ONDE EU POSSA MIM PROTEGER DOS VENTOS RUIDOSOS
QUE SÃO OS MEUS PENSAMENTOS.
PROCURO POR UM OCEANO
DE ÁGUAS TRANQUILAS,
ONDE EU POSSA DESAGUAR MINHAS ANSIEDADES.
ONDE EU ME DESCUBRA GOTA
E VIVA ETERNAMENTE NUM IR E VIR DAS ONDAS.
PROCURO POR UM PORTO,
ONDE EU POSSA MIM ATRACAR
E SENTIR A FIRMESA DA ÂNCORA A NÃO ME
DEIXAR A DERIVA NAS VIOLENTAS
ONDAS DO MEDO.
PROCURO POR UM VASIO,
SILENCIOSO...
SEM QUAISQUER LEMBRANÇAS,
NENHUMA IMAGEM.
APENAS UM SABER SOLITÁRIO,
ÚNICO...
ONDE NIMGUÉM ME ALCANÇE.
ONDE EU POSSA FICAR ETERNAMENTE,
SÓ E FELÍZ
raquel.jp10@gmail.com

Poeta de "mei de" Feira

Por entre os becos d´minha personalidades juntamente com os ratos, esgotos, escombros da verdade estão na penumbra à revanche! A maldição! A trairagem! Esse ser que sou atende pelo nome de todos que estão doentes! Fez do seu peito leito para toda essa gente.

Amor e os ventos....

O amor açoita como o vento, e o uivo do mesmo traduz um lamento... E essa canção é compreendida em toda esfera! Em segundos gemidos agoureiros ecoam nos quatro cantos da terra!

Simbiose

Eu, entre minhas faces / no auge da metamorfose saio pela tangente e me pego na osmose!
Fruto da simbiose que ocorre nas madrugadas.

Rose...

Teus olhos guardam segredos letais capaz de induzir o mais sábio dos mortais. O sabor de tua boca me impele as ações que nunca pensei ser capaz! E anestesiado por tua Tóxica saliva consigo imaginar... Quem sabe um dia viver com alegria!
Tua pele é um manto que seduz Homens, Diabos, Santos!
Sendo abstêmio de conhecimento perante tua lira me calo! O sabor de tua vivencia traduz na essência tudo que uma guerreira é capaz!
E salivando possuído por ardilosa loucura reverencio ao Acaso Deus que nos, pois lado a lado!
10/07/09

PRAIA da PENHA

Todas as possibilidades se projetam por sua espuma espessa a repetição desta visão por este Tarô impregna a mente que vai da comedia ao terror! Degustar-te ao som do mar... Águas calientes faces rosadas peles salgadas e no mix de loucuras q proporciona as degustações as trocas de fluidos contaminados é apenas mais um caldo nas águas mornas da primeira estação!

TUIG


Estou na Legião que ficou por ai...
Você pode me sentir no alivio do asco que todos sentiam por min! Veja-me nos céus incandescente como astros decadentes.
Ao som dos sonhos destroçados compro pães e cigarros...
E na pantomima de eventos funestos vem na minha cabeça o estranho desejo por teus beijos!
Nas suas melodias: Amor, traições & fantasias! Juntos em uma Alquimia, doses de ant-magia!
Sabe o que me causa horror? É saber que o desgosto que sinto é proporcional ao meu amor! E por falar nesta massa gigantesca vem aos olhos lagrimas de tanta tristeza!
Como se n bastasse o peso do fracasso, agora tenho nas recordações meu calvário.
Seu corpo é um templo que Jaz no altar de minhas lembranças! Nossos momentos e segredos outrora ocultos do mundo inteiro hoje são pichações de banheiro.
E no bar local sagrado que jurei te amar brindo as novas dores que hão de chegar!

TUIG

E sobre todas aquelas coisas que murmurei em prantos hoje é meu acalanto sua não compreensão / tais palavras contendo tanto sentimento são como vento lambendo um paredão / tais coisas contendo tanta verdade / sinceridade é visto como apelação.
... E nas correntezas dos amores profundos / maior que a dor / maior que o mundo torna-se nula qualquer reaproximação!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Os Gadões

O Peti me faz refletir em todas as desgraças que ão de vir!
Comparo suas reações com o amor... Um misto de náuseas, queda de pressão, medo e dor.
A peregrinação para encontrar-te nos leva ao Gadão! Ruínas as estruturas, zumbis a população.
Vielas sombrias...
O presente desmente de forma veemente o que no pretérito se afirmou!
E nos rostos dos pequeninos vemos o exercito que o Barrote gerou! Em suas pupilas dilatadas faróis das madrugadas iluminam o âmago suas próprias desgraças!

Black Heart III


A culpa lhe consome no ato de planejar! Com o fato consumado sente alivio por pecar! Oh! Humana razão tão carregada de verdades quanto meu coração!
E por falar neste símbolo de força quero que toda minha raça morra! Se meu músculo vital não traga consigo a fraternidade universal!

Eis a mulher que a luz de todos me ilumina...


Assim com a aparência da pustema tenho na minha essencial algo que impele qualquer aproximação!
Como se fosse Eu, um Ouriço um Despacho, uma Maldição!
Algeriza, eis a mulher que a luz de todos me ilumina...
Em todos os olhos a min estranhos exalam nojo por minha aproximação.
Contudo tenho de confessar a recíproca: Tenho repulsa aos Indivíduos, pavor da Multidão!

Chamas da Eternidade!













Toda vez que você me vê , brota um novo vicio em você
E Perante a eterna sedução entre culpa e vontade nascem às chamas da eternidade!
Diante desse relacionamento universal ardem as paixões Bastardas enrustidas Nas entre linhas da vida!

BLACK H. IV


O azul do mar continua a me guiar e
Entre suas ondas permaneço a cismar...
E movido por essa fixação multi cromática
Sinto todas as desgraças congênitas bastardas!
Que urram nas madrugadas, contudo por
Força de tal inclinação tenho nas Mazelas
A minha principal fonte de inspiração!

The End.....


Ele toma sua dose e sob a rua
o sabor do álcool diminui sua amargura.
Diante da igreja ora / nunca chora.
O carro dos ‘omi’ parou / foi embora
...e no porta malas o protagonista da minha Historia.

Cruzamento da Rui Carneiro (Bairro de São Jose)

Foi na briga de “nife” que todo coberto de sangue ele clamou:

“Olha Ogum ta de ronda...
E o Punhal novamente nele entrou, ele continuava:

“Miguel esta chamando...
Ébrio e ensangüentado corcoveava:

“Eu não sei onde é,é,é,...
Foi um descuido?! Foi azar?! Foi Fé!?

O fato é que as tripas do seu desafeto estão nos seus pés!

Rádio Clube FM - João Pessoa, PB - Brasil - 103.3 FM - Fone do ouvinte: (83) 4009-5044

Sua imagem e semelhança


A besta Humana faz de sua linguagem a destruição/ este monstro - individuo ou multidão não possui alma ou coração. É inerente a essa espécie a antropofagia a maldição!

Marta


Marta
No fundo do coração ela sente uma profunda magoa! Tal agonia ante o tédio do dia-a-dia se disfarça
Por toda sua vida esta presente a despedida! Na sua face esta esculpida a partida...
O esculpir da carranca dar-se nos talhos da vida e perante agonias sorrir no altar das mixarias!
Esta frustração latente a noite se torna incandescente sombreando sua face! E esse ar escarlate compõe sua funesta imagem!


Iara 02/11/08


A Bruxa dos cabelos de fogo me seduz empala-me com seu amor transforma mel em pus! Criatura da madrugada, hora o caminho, hora a própria jornada!
Quando es cavalo enalteces pobres diabos..
.

Pais & filhos II


O espelho me revela o reflexo do fracasso e vejo por todos os lados vejo escombros
dos tempos áureos! E nos olhos dos entes vejo a decepção sempre presente. Nas profundezas das infanto brincadeiras sinto toda tristeza das minhas Princesas!
Com o orgulho as avessas o primogênito me observa! Com um olhar de asco lhe abrigo a um abraço!

Diniz

Diniz

Nestes dias quentes de frias alegrias a nostalgia traduz meu pensar...

O azul turquesa do mar não engana o velho Pirata que tem nesta beleza a porta de um Sepulcro nas profundezas...

O vai e vem dos sentimentos amordaçados tem no seu ápice o calvário dos desgraçados! Sendo assim a via-crúcis é o exercício dos filhos de Cristo!

Entre os condenados a carne, sangue, pus! O desespero, A loucura e o medo nos Conduzem!